Porque Eu Sempre Priorizo o Meu Marido (acima dos filhos)

Olá pessoal,

O texto original é da Amber Doty, traduzido por mim (Rodrigo Mulkey). Postado originalmente AQUI. Achei bem interessante porque é exatamente a visão que eu e Vanessa temos para o nosso relacionamento e já conversamos algumas vezes sobre isso. Resolvi traduzir e compartilhar aqui com vocês:

Menos de um mês depois que o meu marido e eu nos casamos – mesmo antes de mandar os agradecimentos pelos presentes de casamento recebidos – eu me vi segurando um teste de gravidez positivo.

Com apenas 8 meses e meio de casamento, enquanto ainda estávamos nos acostumando com os papéis de marido e mulher, de repente nos tornamos mãe e pai. Eu não digo que a vinda do nosso filho foi mal planejada – nós estavámos ansiosos para começar a nossa família – mas posso dizer que se tornar esposa e mãe no mesmo ano não é para os fracos.

O primeiro do ano de vida do nosso filho foi o mais difícil do nosso casamento até então e também foi o ano em que aprendi uma lição muito importante: o meu marido vem sempre antes dos nossos filhos.

Não me entenda errado. Eu amo os meus filhos e faria tudo por eles. Mas amo o meu marido ainda mais.

Quando compartilho isso com as amigas da minha mãe, sempre dou de frente com indignação e choque. Afinal, isso vai de encontro a regra dourada da maternidade, aquela que diz que ser um bom pai significa sacrificar tudo pela felicidade e bem estar dos nossos filhos.

Colocar de lado as nossas próprias necessidades em favor da deles é praticamente um requisito, mas me desculpe, eu não concordo.

Mas, para alguns, o conceito de que as crianças devem ficar em segundo lugar não parece ser tão ridículo. Em uma pesquisa conduzida por YourTango, metade dos especialistas entrevistados acreditam que as esposas devem priorizar o marido acima dos filhos. Como você pode imaginar, os comentários não foram muito entusiásticos.

E eu entendo. Não há duvidas que o elo entre uma mãe e o seu filho não podem ser quebrados. Mas eu vejo que investir no meu relacionamento com o meu marido tem benefícios para a minha família como um todo. Priorizar as necessidades do meu marido diminuem as chances de divórcio. Também aumenta a possibilidade de nossos filhos permanecerem em um lar com os dois pais.

Eu firmemente acredito que modelar uma relação saudável para os nossos filhos define a maneira como eles vão formar os seus próprios laços quando estiverem mais velhos. Na minha opinião, eu e o meu marido somos o primeiro exemplo de como fazer parte de um casamento feliz é. Os nossos filhos aprendem como eles devem tratar os seus futuros companheiros (e o que devem esperar em retorno) nos observando.

Eu penso que criar eles em um lar onde os seus pais se amam e valorizam um ao outro é fundamental para o desenvolvimento deles. Para mim, isso significa colocar o meu marido em primeiro lugar.

Com algumas raras exceções, você não irá ver os nossos filhos dormindo na nossa cama. Se pudermos bancar apenas uma viagem de férias, vamos a sós e não sentimos um pingo de culpa em pedir para ajuda para alguém da família para podermos sair pra namorar e falarmos sobre tudo menos sobre as crianças.

Em alguns anos, os nossos filhos vão sair de casa e quando isso acontecer, eu quero poder celebrar um trabalho bem feito com o meu amor ao invés de sentar em uma casa silenciosa com uma pessoa que se tornou um estranho após tantos anos se distanciando pouco a pouco.

RELATIONSHIP

Um beijo,

Melo e Mulkey ❤

10 COISAS QUE DEUS É!!!

O que estamos esperando d’Ele? Quais aspectos eu conheço do meu salvador? Como eu o glorifico?

Deus tem vários aspectos em seu caráter, e todos estão descritos no decorrer da bíblia. Mas será que conhecemos (e lembramos) ao menos de cinco deles nas nossas orações? Deus nos disse que muitas vezes pecamos por não conhecer seu Poder e as Escrituras.

O que você precisa que Deus seja hoje para você?

  1. Aquele que Sara (SL 103:3)

“Ele é o que perdoa todas as tuas iniquidades, que sara todas as tuas enfermidades,

2. Redentor (Is 59:20)

 E virá um Redentor a Sião e aos que em Jacó se converterem da transgressão, diz o Senhor.”

3. Libertador (Sl 70:5)

“ Eu, porém, estou aflito e necessitado; apressa-te por mim, ó Deus. Tu és o meu auxílio e o meu libertador; Senhor, não te detenhas.”

4. Minha fortaleza (Sl 43:2)

“Pois tu és o Deus da minha fortaleza; por que me rejeitas? Por que ando lamentando por causa da opressão do inimigo?

5. Refúgio (Jl 3:16)

“E o Senhor bramará de Sião, e de Jerusalém fará ouvir a sua voz; e os céus e a terra tremerão, mas o Senhor será o refúgio do seu povo, e a fortaleza dos filhos de Israel.

6. Amigo (Jo 15:15)

“Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer.

7. Torre forte (Pv 18:10)

“Torre forte é o nome do Senhor; a ela correrá o justo, e estará em alto refúgio.

8. Marido (Is 54:5)

“Porque o teu Criador é o teu marido; o Senhor dos Exércitos é o seu nome; e o Santo de Israel é o teu Redentor; que é chamado o Deus de toda a terra.

9. Água viva (Jo 4:10)

 “Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.”

10. Esperança (Sl 71:5)

“Pois tu és a minha esperança, Senhor DEUS; tu és a minha confiança desde a minha mocidade.”

Deus quer ser tudo isso e muito mais para nós, basta tão somente crermos e guardamos seus mandamentos.

Me deixe saber qual a sua visão. Vamos trocar conhecimentos.

Por Veruska Paiva

Filmes: As Above, So Below e The Pyramid

Olá pessoal,

Hoje vim dar uma dica sobre filmes que assisti recentemente (Tô atrasada!!!) e adorei. Vou separar por categoria, então fiquem de olho no próximos posts.

As Above, So Below (Assim na terra como no inferno) e The Pyramid (A pirâmide) são classificados como filme de terror, mas a melhor parte é que tem conteúdos históricos. E isso me chama bastante atenção antes de assistir qualquer filme, gosto de aprender alguma coisa nos longas que assisto, nem que seja lição de vida (rsrsrs). Claro que incrementam a história pra ficar mais emocionante (E essa é a hora dos sustos e gritos 🙂 🙂 🙂 ), mas não fogem totalmente do que aprendemos com nossos professores de história.

Os dois filmes tem como protagonista duas jovens arqueólogas (Que são bastante curiosas por sinal, e ainda levam um bando de gente junto com elas… Convincentes!). Trazem sensação de realismo com suas câmeras de mão e primeira pessoa, como REC. Levam seus namorados (além das outras pessoas) para essa expedição incrível, sem eles saberem que pode não voltar vivos (Mulher consegue tudo gente rsrsrsrs). E durante todo o filme vamos conhecendo toda a história e seus respectivos lugares, acho isso o máximo, conhecer vários lugares históricos sem nem precisar sair de casa. E se um dia eu for nesses lugares vou lembrar das histórias (E dos filmes), quem sabe dou uma de arqueóloga e levo Rodrigo para fazer alguma exploração (rsrsrsrs).

Então é isso gente, assistam. Tenho certeza que vão gostar, aprender e se assustar assim como eu (Mas sou dura na queda, e vou continuar assistindo, adoro) ❤ ❤ ❤ ❤ ❤

Um beijo,

Melo