Porque Eu Sempre Priorizo o Meu Marido (acima dos filhos)

Olá pessoal,

O texto original é da Amber Doty, traduzido por mim (Rodrigo Mulkey). Postado originalmente AQUI. Achei bem interessante porque é exatamente a visão que eu e Vanessa temos para o nosso relacionamento e já conversamos algumas vezes sobre isso. Resolvi traduzir e compartilhar aqui com vocês:

Menos de um mês depois que o meu marido e eu nos casamos – mesmo antes de mandar os agradecimentos pelos presentes de casamento recebidos – eu me vi segurando um teste de gravidez positivo.

Com apenas 8 meses e meio de casamento, enquanto ainda estávamos nos acostumando com os papéis de marido e mulher, de repente nos tornamos mãe e pai. Eu não digo que a vinda do nosso filho foi mal planejada – nós estavámos ansiosos para começar a nossa família – mas posso dizer que se tornar esposa e mãe no mesmo ano não é para os fracos.

O primeiro do ano de vida do nosso filho foi o mais difícil do nosso casamento até então e também foi o ano em que aprendi uma lição muito importante: o meu marido vem sempre antes dos nossos filhos.

Não me entenda errado. Eu amo os meus filhos e faria tudo por eles. Mas amo o meu marido ainda mais.

Quando compartilho isso com as amigas da minha mãe, sempre dou de frente com indignação e choque. Afinal, isso vai de encontro a regra dourada da maternidade, aquela que diz que ser um bom pai significa sacrificar tudo pela felicidade e bem estar dos nossos filhos.

Colocar de lado as nossas próprias necessidades em favor da deles é praticamente um requisito, mas me desculpe, eu não concordo.

Mas, para alguns, o conceito de que as crianças devem ficar em segundo lugar não parece ser tão ridículo. Em uma pesquisa conduzida por YourTango, metade dos especialistas entrevistados acreditam que as esposas devem priorizar o marido acima dos filhos. Como você pode imaginar, os comentários não foram muito entusiásticos.

E eu entendo. Não há duvidas que o elo entre uma mãe e o seu filho não podem ser quebrados. Mas eu vejo que investir no meu relacionamento com o meu marido tem benefícios para a minha família como um todo. Priorizar as necessidades do meu marido diminuem as chances de divórcio. Também aumenta a possibilidade de nossos filhos permanecerem em um lar com os dois pais.

Eu firmemente acredito que modelar uma relação saudável para os nossos filhos define a maneira como eles vão formar os seus próprios laços quando estiverem mais velhos. Na minha opinião, eu e o meu marido somos o primeiro exemplo de como fazer parte de um casamento feliz é. Os nossos filhos aprendem como eles devem tratar os seus futuros companheiros (e o que devem esperar em retorno) nos observando.

Eu penso que criar eles em um lar onde os seus pais se amam e valorizam um ao outro é fundamental para o desenvolvimento deles. Para mim, isso significa colocar o meu marido em primeiro lugar.

Com algumas raras exceções, você não irá ver os nossos filhos dormindo na nossa cama. Se pudermos bancar apenas uma viagem de férias, vamos a sós e não sentimos um pingo de culpa em pedir para ajuda para alguém da família para podermos sair pra namorar e falarmos sobre tudo menos sobre as crianças.

Em alguns anos, os nossos filhos vão sair de casa e quando isso acontecer, eu quero poder celebrar um trabalho bem feito com o meu amor ao invés de sentar em uma casa silenciosa com uma pessoa que se tornou um estranho após tantos anos se distanciando pouco a pouco.

RELATIONSHIP

Um beijo,

Melo e Mulkey ❤

Nosso Casamento DIY – Teaser

Quem nos acompanha aqui no blog e na vida rsrsrs, sabe que tínhamos um relacionamento a distância. E para comemorar nosso primeiro mês juntinhos depois de manter um relacionamento a distância por quase 2 anos, estamos compartilhando o maravilhoso teaser do nosso casamento produzido pela equipe amada Digital HD video. É bem rapidinho mas dá para ter a noção da magia e do amor que estava pairando sobre nós, nossos familiares e amigos naquele dia.

Estamos passando uma temporada aqui no México e tem sido maravilhoso viver o que tanto queríamos, o nosso casamento criado por Deus. Tem sido incrível do amanhecer ao anoitecer, claro que aqui e ali acontece um “arranca rabo” (se você for nordestina(o) sabe que estou falando de desentendimentos rsrsrsrs) o que é muito normal, não case achando que vocês nunca vão se desentender e que aquele casal amigo que só posta foto legais também não tem discussões. É normal e também crescemos com essa condição.

E se você for ter um casamento DIY, melhor ainda. Tem muita coisa (na verdade 95% das coisas do nosso casamento foi DIY) para se inspirar no nosso casamento. 😀 😀 😀

Espero que você se inspire com esse teaser e que seu casamento seja maravilhoso e abençoado por Deus.

Quem não estiver conseguindo assistir… Tenta esse link aqui https://vimeo.com/115514709 O YouTube bloqueou em alguns países por causa da música que o nosso editor colocou. 😦 😦

E se você assim como nós passou ou passa por esse tipo de relacionamento a distância, nos conte a sua experiência o que você faz para dar certo ou que aconteceu que não deu certo. No entanto se você estiver passando por essa condição nesse momento, acredite no seu sentimento, acredite que tudo vai dar certo no final. Pode demorar meses ou anos, mas um dia vocês vão conseguir viver essa instituição divina que é o casamento.

Um beijo,

por Vanessa Melo.

 

Bodas de beijinho!!!

Primeiramente agradeço a Deus pelo nosso primeiro mês casados e segundo ao meu marido.

Tivemos 1 ano bastante intenso com todos os preparativos do casamento… E toda emoção à flor da pele (veio no combo plus = noiva loucamente ansiosa demais). Mas o nosso 1º mês casados foi suave, tranquilo, lindo e muito fofinho (tirando os dias da TPM)… O melhor de tudo isso é que Deus tem permitido que coisas aconteçam para o nosso amadurecimento como casal e servos.

Minha benção, EU TE AMO!!!

P.s.: E para comemorar esse dia tão lindo e especial, nosso fornecedor e amigo de filmagem Digital HD Vídeo nos enviou o teaser do nosso casamento… tão fofinho.

Melo (por pouco tempo)

Palavras do Noivo 2: E esse papo de casamento?

Um colega de trabalho me perguntou por esses dias: – Rodrigo, depois de quanto tempo de namoro vocês começaram a falar de casamento?

Conheci casais que namoraram por anos até tocarem no assunto pela primeira vez (alguns até acabaram antes que houvesse menção no assunto). Alguns casais só falam disso quando a relação torna-se mais “séria”. É natural que os relacionamentos sejam voltados para essa finalidade

Conosco, o casamento foi um assunto que surgiu muita naturalidade. Quando você encontra alguém, você simplesmente sabe. Agora vou entrar um pouquinho na nossa história.

Eu e Vanessa tivemos o que chamamos de um pré-namoro de uns 2 meses, que passamos nos conhecendo. Não foi premeditado nem programado. Simplesmente aconteceu, bem despretensioso. Nos conhecemos em 2004, mas nem nos falávamos. Éramos amigos no Orkut. Depois nos adicionamos no Facebook. E por conta de uma lesão no meu tendão, uma certa estudante de enfermagem puxou assunto comigo. Naturalmente descobrimos muita afinidade. Somos torcedores do Náutico (sim, isso é assunto pra outro capítulo), gostamos muito de filmes, de Teatro Mágico e de Nutella (piada interna para a noiva =]).

A medida que fomos nos conhecendo melhor, naturalmente surgia mais vontade de estarmos juntos. A amizade que criamos foi fundamental e até hoje é um dos pilares do relacionamento. Passamos a nos falar dia sim, dia não. As eventuais conversas de 15-20 minutos evoluíram para conversas diárias de 1-2 horas.

De conversas ao telefone, começava a surgir uma tal vontade de estar junto. Até quando Vanessa foi tirar o VEM no centro da cidade, eu fiz isso de pretexto para estar com ela. Eu manco e me recuperando de cirurgia, mas fazia de tudo para acompanhá-la. Um lanche no Subway e boas conversas.

De conhecidos, passamos para a amigos e depois para melhores amigos. E o namoro veio pouco tempo depois. E com 1 mês de namoro, eu já comecei a pensar em casamento. Claro que naquela época eu pensava em casar alguns anos pra frente. Era 2013 e eu pensava em casar lá pra 2016. Mas um certo dia, com algumas semanas de namoro, ela tocou no assunto.

Tomei um susto.

Mas não porque achava isso algo precipitado ou absurdo. Tomei o susto porque descobri que ela pensava do mesmo jeito que eu. Colocamos isso como foco naquele dia, mesmo sendo cedo. Ali eu já estava orando pelo nosso casamento. Lembro como se fosse hoje. Pouco tempo depois, pensamos em uma data. Ela sugeriu setembro de 2015. E eu adorei a idéia! Seria em mais de 2 anos. Mas eu já comecei a imaginar tudo, principalmente dos números e do lado financeiro. Fiz uma projeção do quanto iria receber, do quanto poderíamos economizar por mês. Ela também fez. Fui pro prédio dela bem tarde e ficamos conversando na área da piscina fazendo projeções financeiras para os 2 anos seguintes =D

Mas eis que tudo muda.

Long story short: recebi uma proposta de trabalho no exterior. E agora? E os planos? Oramos, conversamos bastante. Me aconselhei com a minha sogra. Decidimos que eu deveria ir, que seria bom pro nosso futuro. E sim, as decisões eram sempre nossas. Decidimos que decidiríamos todas as decisões juntos 😛

Depois de morar brevemente em Miami e NY, parei em Atlanta. Acabou que antecipamos a data do casamento 3 vezes, até fecharmos em 29/11 de 2014 e por conta disso, sabíamos que iríamos namorar 11 meses a distância. Mas topamos o desafio. Como eu disse lá em cima, nós simplesmente sabíamos.

Encarar o sacrifício da distância, tempo (e até fuso horário) não foi difícil. É claro que isso é minimizar o que passamos, mas a vontade de estar juntos sempre foi o catalisador. Saber que a espera tinha prazo de validade para acabar é um conforto, pois sempre nos encheu de esperança a perspectiva do início da nossa vida a dois.

E agora que faltam apenas 17 dias, olhamos para trás e observamos o quanto Deus nos ajudou. Tomamos um passo de fé, pois não tínhamos recursos e eram apenas 10 meses para planejar todo um casamento. Foi na raça! E é essa a dica que eu sempre dou: se você for esperar até ter todas as condições perfeitas para casar, você não vai casar nunca.